A estranheza da arte

Qual a função da arte? Apenas existir, ser bela, ou ao menos causar algum tipo de sensação no observador?

Não sou estudiosa do assunto, mas baseada nos meus conhecimentos superficiais sobre o tema, acredito que a arte para ser boa não precisa ser necessariamente bonita, mas precisa me arrancar algum tipo de sentimento, no mínimo tem que me causar algo, estranheza, alegria, amor, calma, indagações, certezas… É legal quando tentamos entrar na cabeça do artista para tentar entender o que se passava em sua mente para fazer determinada obra.

Para exemplificar minhas percepções, a seguir publicarei algumas obras de Monica Cook, uma artista bastante peculiar, nascida na Geórgia.

Suas obras não são sutis e não demonstram beleza, muito pelo contrário, intencionalmente elas causam uma inquietação inexplicável, mostram o lado sujo do ser humano, causam estranheza, repulsa e perturbação.

A qualidade de cada trabalho é impecável, o realismo nas suas pinturas aguça ainda mais as sensações que ela deseja que sintamos.

Cook também produziu uma pequena animação, conseguindo mais uma vez cumprir o objetivo de nos causar as mais estranhas sensações.

Mais dela, aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s