O poder que a música pode ter

É. É disso que resumidamente o filme The Music Never Stopped trata.

Quantas vezes ao ouvir uma canção, você foi levado através da sua mente ao exato momento que a escutou? De quantas pessoas você se lembrou? Que lugar estava, o que comia?  Por quem estava apaixonado?

Em 1986, Henry Sawyer e sua esposa Helen descobrem que Gabriel, o único filho do casal, está com um tumor no cérebro e que após a cirurgia para retirar parte dele, sua memória foi gravemente danificada.

Entre vários “pormaiores” que prefiro não comentar para deixar sua sessão mais agradável e surpreendida, a solução encontrada para ajudar Gabriel a recordar sua história é a musicoterapia.

Cada detalhe deste filme, aos meus olhos e ouvidos, é sensível a ponto de fazer seu coração palpitar e seus olhos marejarem de lágrimas.

É bonito ver a força que música pode ter! E ao pesquisar sobre o filme, fiquei sabendo que ele foi baseado em estudos reais do Dr. Oliver Sacks, um médico de estudos neurológicos. Mais bonito ainda!

Assim como Gabriel, viaje nas músicas dos Beatles, Dylan, Grateful Dead, Rolling Stones e outras tão marcantes dos anos 60.

Viva intensamente cada canção, elas sem dúvida serão fortes ligações com o seu passado!

Anúncios

2 pensamentos sobre “O poder que a música pode ter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s