Livros, livros, livros <3

Olha, se tem uma coisa que eu AMO ganhar é livro. Não é a primeira vez que a Geração Editorial nos manda um lançamento bem quentinho (veja aqui a resenha que fizemos sobre o livro “Loucamente Sua”)

Eles nos mandaram desta vez o livro A Costureira, da escritora norte-americana Kate Alcott e já não vejo a hora de ler. Veja a sinopse abaixo:

A história começa em 1912. Tess Collins, independente e orgulhosa, não suporta mais limpar as salas de estar e as privadas da alta burguesia francesa e britânica. Seu grande talento é para a costura, e ela aspira a uma vida nova como estilista — mas sabe que o sistema de classes inglês dificilmente lhe dará chance para isso. Assim, ao saber que um imenso transatlântico partirá para os Estados Unidos, Tess vê sua grande chance de subir na vida. Ainda mais quando, por um golpe de sorte, consegue emprego como serviçal da famosa lady Duff Gordon, uma das maiores estilistas da época. Mal sabe ela que essa viagem, iniciada de forma tão auspiciosa, entrará para a História como o maior desastre marítimo de todos os tempos: o naufrágio do Titanic.

a_costureira

 

Se quiser ficar por dentro dos lançamentos da Editora, curtam a Fanpage deles ;)

Ah, e no Twitter sempre rolam sorteios bem legais tb!


Beijos!
Lu

Livro: Loucamente Sua

Olá cultinhos!

Recebemos da Editora Geração Editorial o livro “Loucamente Sua“, um best seller de Rachel Gibson, e eu li :)

“De volta à sua cidadezinha Truly, em Idaho, EUA, a fim de atender ao funeral do seu padrasto Henry, a bela cabeleireira Delaney Shaw é surpreendida com uma cláusula do testamento dele: para receber a sua herança, ela deverá permanecer um ano inteiro na cidade e não ter  “contato sexual” algum com o bad boy Nick Allegrezza, filho bastardo de Henry. Acontece que, dez anos antes, ela e Nick viveram uma paixão, e embora ele seja um mulherengo incorrigível, a proximidade de ambos reacende a antiga chama.”

Num mix de romance, desejo, agonia, comédia e leveza, o livro traz uma história intensa, dessas que você começa a ler descontraído… e em dias, tenho certeza, você vai querer ler antes de dormir, no caminho do trabalho, no almoço, no banheiro, enfim, a história te intriga mesmo e você quer saber mais. Me peguei até fazendo o absurdo de, ao virar uma página, já procurar na página seguinte o nome de Nick, um dos personagens principais, pra ver se ele aparecia ali e ‘ai meu deus, ele está!‘ :)

E como todo bom romance, tem sedução e tem seus momentos picantes que mexem com a imaginação. Nessas partes, ou você vai se lembrar de quando era menor e sentia uns calafrios bons e ficava meio perdida após aquela conversa sexy com um affair, ou você vai ficar louca de desejo, e vai chegar em casa toda sexy no ‘sensual seduction‘. ;)

“Alguém já te beijou”, pergunta Nick a Delaney, “até que você se sentisse tão excitada como se estivesse em brasas? Até que não ligasse para mais nada?”

É um livro ótimo, de diálogos inteligentes, que te tiram sorrisos de canto em público, rs

Gostou, né? Aqui abaixo, o booktrailer pra você querer mais:

Recomendo!

Um livro que você pode fumar. Do Snoop Dogg, claro!

Dai o famoso pimpão Snoop Dogg lançou mais uma… hum digamos ‘polêmica’.

É um livro (Boa! Livros são bons!) com as letras de diversas músicas do astro rapper. Até ai, ótimo! Que rapaz culto né! Incentivar a leitura é sempre bom. Mas as folhas desse livro são feitas com papel para fumo. Aeee Snoop Dogg!

O livro, cheio de referências e facilidades para fumo, foi nomeado de “Rolling Words – A Smokable Songbook” e veio para tornar conhecida a linha de papel próprio para fumo, assinada pelo próprio cantor. E assim como quase tudo do rapper, tem a maconha como referência: a planta é estampada na capa e está presente também em seu material para confecção – feita de cânhamo, nome dado à planta Cannabis, que todo mundo sabe o que é. Além disso, as páginas são perfuradas para que sejam arrancadas mesmo, a tinta da escrita não é tóxica, e a lateral do livro é áspera, para você riscar o fósforo por lá mesmo.

Criado pela agência Pereira & O’Dell, o “Rolling Words” será apresentado durante o festival Coachella, um dos mais conhecidos eventos de música e arte do mundo.

E antes de você julgue o blog (porque sempre tem uns né), nosso objetivo é trazer ações originais, diferentes, criativas, etc. Fumar ou não é uma decisão só sua, e não é este post que vai te influenciar a isso.

Um arco-íris em suas mãos

Como uma ideia tão simples pode render um resultado tão bonito?

Masashi Kawamura foi o dono da brilhante e colorida ideia de produzir um livro chamado Rainbow In Your Hand. Ao folheá-lo bem rapidamente você vê surgir um lindo árco-iris :)

A dica da postagem foi de Clarissa Motta, que achou o conteúdo a cara do Infutilidades!

Desenhos Autistas

O nome dessa esplêndida coleção é auto-explicativa.

Drawing Autism‘ no inglês e ‘Desenhos Autistas’ no portuga.

Idealizado pelo analista e educador Jill Mullin, ele reúne desenhos de 50 pessoas, de todas as idades, diagnosticadas com autismo e publica em um livro. Fez tanto sucesso que ele disponibilizou também réplica das obras pra venda na internet.

Quer ver um pouco de como os autistas retratam o mundo?

Todos aqui.

1001 discos para ouvir antes de morrer

Acho que a maioria já deve ter ouvido falar desse livro (eu ganhei há um bom tempo um). Mas para que não conhece, “1001 discos para ouvir antes de morrer” apresenta uma seleção dos álbuns mais inesquecíveis de todos os tempos e vai desde as origens do rock dos anos 50 aos mais recentes sucessos, passando por pop, jazz, blues, heavy metal, etc.

Não importa se você conhece ou não o livro, basta gostar de música para adorar o link a seguir.

Aqui você consegue baixar todos os álbuns citados no livro de forma organizada, separados por década e nome do artista/banda.

Enjoy! =)

Dedicatórias em livros

Nesta época do ano começam a rolar vários amigos secretos, e em muitos deles o presente acaba sendo um livro e isso é ótimo!

Mas pelo menos para mim, muitas vezes o que torna a leitura mais agradável e especial são as dedicatórias que nos fazem nas primeiras páginas do livro.

Um simples desejo de boa leitura, uma declaração de amor, um compartilhamento de frases chaves do livro, um conselho, uma dica, um poema, enfim, coisas que “apimentam” a leitura e que no futuro acabamos associando o livro com a pessoa que nos presenteou.

Existe um projeto legal, o The BIP (The Book Inscription Project) que reúne fotos dessas dedicatórias.

Algumas não são tão felizes, afinal de contas infelizmente não vivemos só de felicidade né? Mas todas são inspiradoras!

Era pra ser um, mas foram 2

Neil Gaiman tem a idade do meu pai e com seus 50 anos, inclusive completados no dia 10 deste mês, já escreveu histórias que ficarão marcadas por toda eternidade. A principal, ou pelo menos a mais conhecida, é a série de quadrinhos Sandman, que conta sobre Morpheus, uma personificação do sonho. Daí já se tira uma ideia do estilo do escritor, que descreve muito bem o mundo imaginário, fantasioso, mágico, aventureiro…
Entre outros, criou Coraline e Stardust, que já tiveram adaptações para o cinema.

Em 2008 a Conrad lançou aqui no Brasil o Coisas Frágeis, contendo 9 contos que abordam variados temas como ficção científica, terror, conto juvenil, fantasia, mitologia…

Daí agora em 2010 a mesma editora lançou o Coisas Frágeis 2 (¬¬) que contém 22 contos que abordam a mesma linha temática.

Mas porque o (¬¬)? É que na verdade a Conrad dividiu o livro em duas partes, lá fora os 31 contos fizeram parte de um único livro, o Fragile Things.

Mas o que importa é que li o primeiro livro e amei! Mergulhei em histórias fantásticas, imaginativas, marcantes e mesmo tendo lido esta crítica negativa da segunda parte, o lerei sem pestanejar.

Uma história para toda vida

Já estamos em outubro de 2010 e envergonho-me de deixar registrado aqui que li pouquíssimos livros este ano, mas ao mesmo tempo, entre estes poucos que li até agora, orgulho-me de que um deles tenha sido Retalhos, pois nas suas 592 páginas, expressou um sentimento incrível que tocou minha alma e me fez lembrar de momentos mágicos que vivi ao lado de pessoas muito queridas. Me fez sorrir e chorar.

Devorei suas páginas lentamente, observei suas ilustrações belíssimas e temi o final do livro, não por sua história, mas por não querer chegar ao fim e perder minha companhia diária, na minha cama, minutos antes de dormir.